Mensagens de amor na Linha do Tempo

Lindas mensagens de amor na Lina do tempo
Como muita gente sabe, Ruddes é o membro mais sincero e intolerante da família Boccattus, o que sempre reduziu bastante as possibilidades de ampliar o seu círculo de amizades na vida real.
Por ser resistente a novidades e avesso a mudanças em sua rotina, somente agora, há dois meses, resolveu entrar para o Facebook, e montou seu perfil com uma foto sentado na varanda de seu apartamento do Guarujá e as informações: paulista, 52 anos, divorciado, residente na capital, com escritório de contabilidade próprio.
Bastaram esses dados para Ruddes receber uma média de 20 solicitações de amizade diárias, 80% do sexo feminino. Achou estranho que tanta gente desconhecida quisesse ser sua amiga, mulheres de todos tipos, algumas com imagens poéticas no lugar dos rostos.
E decidiu ir selecionando e aceitando quem lhe mais lhe agradava.
Hoje já são 390 amigos e amigas, dos quais conhece realmente uns 60.
E os posts com imagens (a maioria com flores e anjos) e textos impregnados de amor, carinho e positivismo, não param de entrar em sua Linha do Tempo, deixando-o, como não era difícil prever, cada vez mais irritado.
Ontem viu publicado em seu perfil, um enorme buquê de rosas vermelhas com a seguinte mensagem, copiada para mais 497 pessoas: “A brisa do amor colheu essas rosas no jardim da alma e trouxe até você. AMO VOCÊS MEUS AMIGOS DO FACE!” E cada vez que um amigo da remetente, que se assina Katia Ternurinha da Aura, curte ou comenta esse post, Ruddes recebe no laptop e no Iphone. Já recebeu até agora, 183 mensagens. Só faltam 214.
Foi aí que o nosso impaciente primo, resolveu entrar no papo:
“Katia Ternurinha da Alma, a gente não se conhece e presumo que você não conheça a maioria das pessoas marcadas nesse post, correto?”
“Olá Ruddes, correto, são grandes amigos que fiz aqui no Face.”
“Bem, se você não nos conhece, como pode dedicar-nos tanto amor?”
“Para ser compartilhado, o amor não vê cara e nem coração, meu querido. Ele simplesmente emana da gente para preencher a alma dos outros, amenizar suas carências.”
Como imaginávamos, Ruddes continuou a conversa da única maneira com que sabe se expressar, ou seja, lotado de sinceridade.
“Mas, Ternurinha, a impressão que me dá, é de que a carente na verdade é você, postando mensagens para pessoas que nunca viu mais gordas, procurando obrigar os outros a gostar de você. Isso não seria uma espécie de chantagem afetiva?”
“Ruddes, infelizmente você não tem sensibilidade para ser meu amigo no Face. Vou deletá-lo, logo após esse papo. Não faço agora porque, diferentemente de você, eu sou educada”
“Se pensa assim, não posso fazer nada, Ternurinha. Mas acho que você poderia dedicar o tempo que fica aí sentada postando lindas coisas virtuais, para visitar em carne e osso, e levar seu imenso amor a orfanatos e asilos, por exemplo. Seria mais trabalhoso, menos charmoso e com pouca visibilidade, mas muito mais efetivo. O que você acha?”
O papo acabou com a sumária exclusão de Ruddes, da lista de amigos de Ternurinha.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s